Mudar de vida

img_0896Mudar de vida tem muito que se lhe diga. Aos 42 anos tem ainda mais!

Tenho passado os últimos meses a mudar o rumo profissional e a arriscar outros caminhos.

O curso de facilitadora de parentalidade consciente terminado no início do ano… O curso de babyoga e playoga… O curso de meditação com crianças… Crianças, crianças e ainda mais crianças…

Como que por magia, a minha vida passará a ser dedicada às crianças. Se alguma vez o sonhei, talvez nunca tivesse realmente acreditado que isso seria possível e de repente… Está a acontecer!

A todos os que me embrulharam nesta bolha de amor quando eu pensei que a minha vida estava desgraçada… Obrigada! Muito obrigada. Pela confiança em mim. Pela força. pelo amor.

Um obrigada muito especial ao meu filho Tomé que me tem ensinado tudo e mais alguma coisa. Tem estudado comigo e tem-me ajudado a decorar as músicas para o Babyoga, tem feito de meu bebé para treinar, de meu amigo para me ouvir, de meu companheiro de brincadeira, risos e tristezas.

O Tomé costuma dedicar-me os seus golos no futebol. Amanhã darei as primeiras aulas abertas no ginásio Pretty Fit em Campo de Ourique a bebés. São para ti, Tomé! Dedico-tas!

 

Sporting-Moreirense

FullSizeRender (10)

O Tomé é sócio do Sporting desde o dia em que nasceu… Coisas de Pai Rui, claro! Eu não tenho clube e grande parte do mundo parece não compreender que eu não seja do clube X, do banco Y ou do partido Z… incluindo o meu filho. Costumo dizer ao Tomé que se tivesse de ser de algum clube seria do Moreirense por ser um clube pequeno e muito mais pobre do que os outros clubes com que se debate quando está na primeira divisão, claro! Continue reading “Sporting-Moreirense”

Gatos & Cia

gatosHá um senhor no mundo dos nossos Algarves que faz pizzas sem igual. Todos os anos as comemos e somos fãs. Passámos duas vezes no restaurante, ligámos e nada… Sempre fechado. Pensámos que a crise tinha dado conta dele e imaginámos que sendo tão genial, o senhor estaria a trabalhar noutro sítio. Fomos à pizzaria mais próxima jantar para vermos se o encontrávamos.

Não era ele o pizzeiro, mas encontrámos uma gata. O Tomé tomou-se de amores porque ela era a coisa mais querida… E tinha fome… O meu filho passou das demonstrações de amor para um sentimento de dor assim que se apercebeu da condição esfomeada do animal. Continue reading “Gatos & Cia”