Gatos & Cia

gatosHá um senhor no mundo dos nossos Algarves que faz pizzas sem igual. Todos os anos as comemos e somos fãs. Passámos duas vezes no restaurante, ligámos e nada… Sempre fechado. Pensámos que a crise tinha dado conta dele e imaginámos que sendo tão genial, o senhor estaria a trabalhar noutro sítio. Fomos à pizzaria mais próxima jantar para vermos se o encontrávamos.

Não era ele o pizzeiro, mas encontrámos uma gata. O Tomé tomou-se de amores porque ela era a coisa mais querida… E tinha fome… O meu filho passou das demonstrações de amor para um sentimento de dor assim que se apercebeu da condição esfomeada do animal. Continue reading “Gatos & Cia”

O amor corre nas veias

Os Lelos são os padrinhos do pai Rui, na verdade são seus segundos pais. E assim tornaram-se avós do Tomé. A avó Lena e o Lelo.

Têm o dobro da minha idade, já passam dos 80 e continuam frescos e fofos! O Lelo foi ao médico que lhe recomendou uma série de cuidados para que pudesse durar até aos 100… Ao que ele responde: Dr., isso não está nada bem… Tenho tudo programado para ir até aos 120! Continue reading “O amor corre nas veias”

Pokemon (no) go

th[5]

Gosto de saber do que se fala… Cheguei ao parque de campismo e sugeri ao Tomé que instalássemos o famoso jogo Pokemon Go.

Lá fizemos o download e caçámos logo um que estava mesmo ao pé de nós…

Quisemos mais, claro! Mas em todo o parque nem um pokemonzinho para amostra… E pronto, o interesse morreu ainda antes de ter nascido!

Não há nada como desmistificar!!!

Modo boi ou modo calmo

Mai14 080O Tomé pediu-me para aprender a falar francês. Diz eu gosta muito da língua e que temos amigos franceses com quem ele quer conseguir falar… Disse-lhe que procuraria um curso online e entretanto estivemos com a nossa amiga Nathalie que se ofereceu para o ensinar via Skype. Ele adorou a ideia! Diz que se fosse um curso online acabaria por desistir e conversando com uma amiga aprenderia muito melhor. E tem muita razão! Ele conhece-se… Continue reading “Modo boi ou modo calmo”

Más notícias

FullSizeRender (5)

Eu e Tomé chegámos sozinhos ao parque de campismo. O Pai Rui juntar-se-ia a nós mais tarde e traria a bicicleta.

Decidimos fazer uma surpresa e montar tudo sozinhos. Andámos por aqui umas horas até chegar a bicicleta… (e o pai, claro!)

TOMÉ: Deve ser muito triste vir para o parque e não ter bicicleta…

CATARINA: O pai vai trazer a tua…

TOMÉ: Sim, eu sei, mas há meninos que não têm… E fico triste por eles.

Quando chegaram, pai e bicicleta, foi logo “à corrida” como dizia a minha avó. Passado um pouco vem chamar-me e diz:

TOMÉ: Olha o que aconteceu por causa do yoga que me ensinaste… Consigo equilíbrio para andar sem mãos!

Que bom que é ver que esta criança de 9 anos sente empatia pelos outros e reconhece os benefícios do yoga… Não é para todos!

O Tomé ficou uns dias no parque com os Lelos, padrinhos do Rui, e avós emprestados do Tomé. Ligou-nos e disse: Tenho uma má notícia… Tive um furo na bicicleta! Ele há notícias levadas da breca!